domingo, 8 de agosto de 2010

Os 10 Diretores de Cinema Mais Bonitos

Sempre vejo por aí "os atores mais bonitos de todos os tempos" ou "os diretores mais geniais de todos os tempos". Convenhamos, ninguém está interessado na beleza de Bergman ou de Tarantino, só do que está dentro da cabeça deles. Afinal, não são eles que aparecem no filme mesmo, não é?
Mas se uma cabeça genial já é bom, imagina combiná-la com um rosto bonito? É, amigos, Hitchcock dirigiu alguns dos melhores filmes do mundo, mas levou vários foras de Grace Kelly.
Em nome de todas as futuras (e passadas) esposas de cineastas, aqui vai uma lista dos dez mais bonitos de todos os tempos.

Número 10: Ingmar Bergman

Talvez sejam esses olhos fundos, talvez seja esse nariz pontudo, talvez seja a cabeça que estranhamente se assemelhe a um ovo, mas Ingmar Bergman merece um lugar nessa lista. Ele tem todo esse charme de sueco, de gênio incompreendido e tudo mais...tá, quem eu quero enganar, não faço ideia de como ele conseguiu levar Liv Ullmann para cama. Mas só a inteligência e as questões existencialistas dele são o suficiente para ver além da careca.

Número 9: Darren Aronofsky

Ele dirigiu Requiem for a Dream (2000) e Pi (1998), é casado com a Rachel Weisz (não que isso importe muito, aliás, pelo contrário) e é judeu! Quer combinação melhor?
Darren Aronofsky tem aquele charme de garotão e quase-gênio que acabou de saír da universidade. Quando ele usa bigode fica parecendo aqueles meninos que querem ser homens. Ele é engraçadinho, inteligente, jovem e tem ótimos filmes no currículo, tinha que entrar pra lista.

Número 8: David Lean
"Você pode ser meu Lawrence que eu sou sua Arábia". David Lean é um daqueles caras que eu acho charmosos, mas não sei por que. Ele tem um cabelo bonito, um sorriso de canto de boca meio malandro e tem estilo. Essas rugas fundas na testa de quem trabalha muito só ajudam na aparência, assim como as covinhas. Além do mais, ele dirigiu grandes produções que são lembradas até hoje.


Número 7: Charles Chaplin

Eu até tinha pensado em colocar uma foto do Chaplin como Carlitos, mas pensei que era uma oportunidade de mostrar que o Chaplin "de verdade" também era bonitão. Ele é um dos poucos homens que sabiam seduzir todas as mulheres. Para aquelas que gostavam dos cavalheiros, ele puxava a cadeira para elas sentarem. Para as que gostavam de comediantes, ele fazia a dança dos pãezinhos. Para as que gostavam de um intelectual, ele tinha conversas compelexas e pontos de vista muito à frente do seu tempo. E para aquelas que gostavam de um canalha, ele também sabia ser um como ninguém. Chaplin, com ou sem bigodinho e chapéu, era um homem lindo e diferente de qualquer outro.

Número 6: Sam Peckinpah

Diretor de westerns controversos. Acho que só essa frase já bastaria para incluí-lo na lista. Sam Peckinpah é o diretor com o nome mais legal da história, cara de marrento, boas ideias e bons filmes no currículo. Tem a típica cara do homem californiano e ao mesmo tempo parece que acabou de saír de um saloon depois de ter tomado umas e outras. Sam é macho e tem estilo. E consegue usar uma bandana sem parecer hippie nem loser.

Número 5: Jean-Luc Godard

É difícil imaginar esse homem sem seu típico óculos de sol e o cigarrinho no canto da boca. Se houvesse um dicionário com fotos, a foto de Godard estamparia o significado de "blasé". Mas é isso que o torna diferente de outros diretores: esse ar de desprezo (piadinha cinéfila) pelos outros, a covinha no queixo e o cabelo com entradas bem marcadas que fazem de Godard um homem tão bonito. Não é à toa que Anna Karina caiu em seus braços!
Podem falar o que quiserem dos seus filmes, mas que ele tem charme, classe e estilo ninguém pode negar.

Número 4: Spike Jonze

Ele já foi casado com Sofia Coppola, já pegou Drew Barrymore e aparentemente está (ou estava, espero) namorando Michelle Williams. Ninguém desconfiaria isso só olhando para o belo rosto inocente e juvenil de Spike Jonze. Ninguém desconfiaria também que ele é o diretor maluco de Being John Malkovich (1999) e Adaptation. (2002), além de vários videoclipes. Uma mente brilhante escondida embaixo de uma cabeleira morena, carinha de nerd e de olhos verdes sedutores. Ele é um dos diretores mais promissores da década e, na minha opinião, o mais bonito de hoje em dia.

Número 3: David Lynch
O cabelo com um topete grisalho anormal,  a testa com rugas fundas, os olhos pequenos afundados e, é claro, a cara de "sou um vovô que toma ácido" fazem de David Lynch o homem mais sexy atrás das câmeras. Como um típico cineasta, ele não larga seu cigarro e não muda a expressão, o que o torna ainda mais misterioso, já que não sabemos se aquele sorriso é um sorriso de amigo ou de tarado. Sua mente é perturbada e maravilhosa, e ele não fala nada com nada, mas mesmo assim faz sentido. Ao mesmo tempo que faz meditação transcedental, ele também não se importa em filmar cenas perturbadoras ou polêmicas. Viva Lynch!

Número 2: Nicholas Ray

Eu sei que já postei essa foto no blog, mas não consigo parar de achar a foto mais legal do mundo. Nick Ray pra mim é um exemplo de homem: machão, marrento, inteligente e inabalável. O cabelo grisalho, as rugas e o jeito de quem cheira a whisky o tempo todo já seriam o suficiente para deixar ele na lista, mas de bônus vem o cigarrinho, as marcas de guerra e o mais importante: o tapa-olho. Nicholas Ray se vestia bem e usava o tapa-olho como ninguém. Ele era bonitinho quando jovem, mas com o passar dos anos foi adquirindo feições mais definidas e acabadas, o que eu acho maravilhoso. Ainda por cima ele dirigiu James Dean em Rebel Without a Cause (1955) e Joan Crawford em um western cuja personagem principal é uma mulher, Johnny Guitar (1954). Como se não bastasse, ele ainda viveu uma história de amor meio "Woody Allan-esca" com sua musa Gloria Grahame, que trocou o pobre Nick Ray por seu filho!
Resumindo, se ele ainda estivesse vivo hoje, digamos que eu seria uma espécie de groupie maluca e sem dúvidas iria atrás dele. Nicholas Ray: o diretor mais sensacional, bonito e macho de todos os tempos.

Número 1: Clint Eastwood
Eu sei que pelo que eu falei do Nicholas Ray eu poderia ter acabado lá. Sim, Nicholas Ray é meu ideal de homem, diretor, sensualidade, sei lá. Mas tem um homem que supera. Um homem que é "o cara", um homem que é o gatilho mais rápido do oeste, um homem que tem a vantagem de estar vivo hoje, ao contrário de Ray. E esse homem é Clint Eastwood.
Eu sei que é injusto, porque Clint também é ator, mas não tem como fazer qualquer lista falando de cinema e de homens bonitos sem citar o nome dele. Me apaixonei por Clint Eastwood desde o primeiro segundo que ele apareceu em cena no clássico de Sergio Leone "Il buono, il brutto, il cattivo." (1966). Ele lá com sua cigarrilha que ele fica jogando de um lado pro outro da boca como se fosse chiclete, os olhos apertados para "enxergar melhor" que deixam rugas aparentes, o chapéu de cowboy e, é claro, o poncho. Ele é o único homem na face da Terra que consegue usar um poncho mexicano e ainda ficar muito machão e bonito.
Fora suas atuações como alguns dos cowboys mais memoráveis do cinema, ele dirigiu ótimos filmes e mostrou que também é um ser intelectual e entendido. E é por isso que ele merece o topo do topo!

Menções honrosas:

Melhor bigode e Steve Buscemi look-a-like: John Waters

Tal pai, tal filho: Robert Downey Sr.

Melhores tapa-olhos (junto com Nicholas Ray): Fritz Lang, Raoul Walsh, André de Toth e John Ford

Cabelo mais estiloso: Jim Jarmusch
Melhor cara de profeta: John Huston

Melhor cara de pinguim: Martin Scorsese

Melhor polonês: Andrzej Wajda

Melhores gregos: Costa-Gavras e John Cassavetes

Melhor texano esquisito: Wes Anderson

Melhor nerd: George Lucas

Melhor gênio-faz-tudo: Orson Welles

Melhor francês fofinho: François Truffaut

Melhor alemão que faz filmes americanos: Mike Nichols

Melhor brasileiro: Walter Salles

5 comentários:

  1. Muito bacana esse post, gostei! ;-)

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post.
    Minha opinião: Darren Aronofsky e David Lynch são os melhores. haha :)

    ResponderExcluir
  3. Ah, voltei só pra dizer que o Nick era mesmo uma figuraça; não fazia ideia, até que recentemente assisti Um Filme para Nick, do Wim Wenders. Tornei-me ainda mais fã dele. Ou melhor, dos dois.

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu post e o Spike Jonze realmente é o mais bonito, mas tipo assim... vc esqueceu de alguns: Quentin Tarantino -> além das suas qualidades como diretor, o que é indiscutível, tem que admitir que ele é uma gracinha, vai dizer que vc não acha aquele queixo um charme? E o Woody Allen então? As frases sarcásticas, baixinho, o cabelo ruivo (quando era novo). Super fofinho né?

    ResponderExcluir